sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Micose

     Micose, ou dermatofitose, é uma infecção causada por fungos. Em porquinhos da índia, a micose pode se apresentar com crostas ou tufos de pêlos colados por exsudato (uma espécie de transpiração da pele), que quando seca, deixa as lesões com aspecto seco e escamoso. Com tratamento, esses tufos caem e os pêlos voltam a nascer em cerca de 2 a 4 semanas.



    Algumas vezes há complicações secundárias, como hipersensibilidade e infecções bacterianas, tornando-se assim pruriginosa, ou seja, com coceira intensa.


    O fungo causador na maior parte dos casos é o Trichophyton mentagrophytes, sendo que o Microsporum canis também pode ser encontrado. Estima-se que 15% dos porquinhos da índia são portadores sadios destes fungos, ou seja, possuem os agentes causadores, mas não desenvolvem a doença. A micose é uma infecção freqüente em porquinhos da índia jovens mantidos em condições ambientais inadequadas, inclusive sendo encontrada muitas vezes em lojas de animais. Stress, dieta, o ambiente, calor e umidade, a infecção por parasitas externos em simultâneo, a idade (os velhos, jovens e grávidas) podem predispor os porquinhos a desenvolver a infecção. Os fungos são transmitidos por contato direto com os esporos nos pêlos, forração ou por objetos contaminados.

Sintomas

     A micose causa áreas focais, geralmente arredondadas, com queda de pêlo, crostas e coceira. A base dos pêlos da região afetada pode ficar com aspecto "melado". Os pêlos afetados saem facilmente, pois os fungos afetam os folículos. Geralmente as lesões ocorrem primeiro no focinho, cabeça, orelhas, espalhando-se depois para o corpo e patas, embora possa ocorrer infecção focal em outras áreas.


Prevenção

    A prevenção inclui tratar prontamente qualquer outro problema de saúde (como parasitas), ter bons cuidados de higiene e diminuir umidade do ambiente em que ficam. O período de incubação dos fungos para micose é de 7 a 14 dias. Este fungo libera um grande número de esporos no meio ambiente que podem ficar inativos durante anos. Por isso, a desinfecção da área onde vivem os porquinhos, o alojamento e acessórios é muito importante. 

Tratamento

    O diagnóstico é feito pelo veterinário, que pode fazer raspagem da área afetada para cultura, averiguando qual fungo está ativo, embora muitas vezes o tratamento seja prescrito de acordo com os sintomas e características das lesões. Tanto as lesões como a área ao redor devem ser tratadas, e o ambiente deve ser desinfetado. Ao tratar de porquinhos com micose, coloque uma luva protetora ou lave as mãos sempre e muito bem. Lembre-se de que a micose é contagiosa, e animais seriamente afetados devem ser separados dos outros.

    Limpe todo o alojamento e acessórios, deixando numa solução fungicida ou desinfetante (como água sanitária diluída) por 15 minutos, enxaguando bem depois. Remova toda a forração, descarte materiais de madeira (os esporos dos fungos são muito difíceis de remover da madeira).

    Para o tratamento do porquinho da índia, existem muitos medicamentos anti-fúngicos. Se a área afetada for pequena, pode-se limpar o local atingido com uma solução diluída de gluconato de clorexidina 2% (Merthiolate®), secar, e aplicar uma pomada ou loção de Nitrato de Miconazol duas vezes ao dia, por pelo menos 15 dias. Não pare o tratamento mesmo que os pêlos voltem a nascer. O tratamento deve continuar por 1 semana após o término dos sintomas. O tratamento usualmente leva de 2-4 semanas.

    No caso de haver muitas áreas afetadas pelo corpo, pode-se utilizar um shampoo à base de Cetoconazol (Nizoral®, shampoo de uso humano). Os banhos podem ser dados uma vez por semana, por 3 a 4 semanas. Em casos mais graves, pode ser necessário o uso de medicações por via oral. Itraconazol tem mostrado ser a opção de escolha para porquinhos da índia, tendo menos efeitos colaterais que a Griseofulvina.

     Aumentar a dose diária de vitamina C durante o tratamento ajudará seu porquinho da índia a se recuperar.

    Consulte sempre seu veterinário de exóticos de confiança.


Referência: Harkness JE, Wagner JE: The Biology and Medicine of Rabbits and Rodents, 4th ed.
Hillyer, Quesenberry: Ferrets, Rabbits and Rodents, Clinical Medicine and Surgery
V.C.G. Richardson: Diseases of Domestic Guinea Pigs, 2nd ed.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...