quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Má Oclusão e Alongamento Dental


    Má oclusão dentária é uma condição em que os dentes não se gastam da maneira correta e crescem demais. É um problema muito frequente em porquinhos da índia, que ocorre por muitos fatores, como predisposição genética (especialmente nos casos em porquinhos com menos de 2 anos de idade), carência de vitamina C, trauma, infecção ou desgaste insuficiente dos dentes por receber uma dieta composta por muita ração e baixo teor de fibras (capim e feno de capim são importantíssimos, lembre-se!)  Algumas vezes a má oclusão é associada a problemas cardíacos.



     Os dentes crescem e impedem o fechamento correto da boca, fazendo com que o porquinho mastigue mais frouxamente os alimentos. Muitas vezes o crescimento exagerado dos dentes da frente e do fundo ocorrem ao mesmo tempo, mesmo que pareça que somente os dentes da frente estão grandes demais. Como a capacidade de mastigar diminui, os dentes da frente também passam a não se gastar naturalmente. Os molares inferiores crescem em direção à lingua, enquanto os molares superiores crescem em direção à bochecha. O crescimento exagerado dos dentes impede a mastigação normal dos alimentos e pode causar inflamação e ferimentos na boca.

Sinais e Sintomas de Má Oclusão Dentária

     Os sintomas podem ser discretos. Sinais de alerta são:

• O porquinho fica mastigando como se tentasse descolar algo que estivesse preso na boca;
• As orelhas parecem se mover demais quando ele mastiga;
• Os olhos e nariz podem ter secreção (indicando abcesso);
• Os dentes da frente podem estar grandes e desalinhados;
• Ele não consegue comer o mesmo tanto e na mesma velocidade que antes;
• Ele não consegue pegar ou partir corretamente os alimentos;
• Quando ele mastiga, pedaços de alimento caem da boca;
• Ele pega a ração, mas deixa cair da boca;
• Ele parece com fome e se interessa pelo alimento, mas não consegue comer;
• Ele pode estar babando;
• Ele está perdendo peso.

     O porquinho da índia pode ter grande dificuldade de comer, ou mesmo não comer nada. A boca pode ficar um pouco aberta. Má oclusão dos incisivos pode ser notada por exame físico, mas a má oclusão dos dentes do fundo geralmente ocorre junto e pode passar despercebida por um tempo. Os sintomas podem demorar a aparecer, e quando o dono se apercebe, o porquinho já pode ter perdido um bom tanto de peso e estar babando, já que a boca não consegue se fechar completamente. Pesar o porquinho regularmente é fundamental, pois ajudará a perceber uma perda de peso gradual antes que seu porquinho esteja seriamente debilitado.


(Veja neste vídeo a porquinha da índia Docinho, branca e cinza, com dificuldade em se alimentar. Ela come devagar em comparação com as outras e constantemente fica como se algo estivesse preso dentro da boca. Ela teve má oclusão dentária).



Diagnóstico

     É muito importante encontrar um veterinário de exóticos ou dentista de animais que seja experiente em tratar de dentição de porquinhos da índia. Alguns porquinhos receberam diagnóstico errado e a má oclusão ficou sem tratamento, pois muitas vezes com a má oclusão aparecem sinais de escorbuto pela diminuição da ingestão de alimentos. Alguns veterinários tratam do escorbuto e se esquecem da má oclusão.

     Infelizmente, muitos veterinários comuns somente aparam os dentes incisivos e se esquecem do supercrescimento dos dentes molares, que estão causando os problemas. Nem todos os veterinários têm a habilidade, conhecimento e ferramentas para diagnosticar corretamente e tratar da má-oclusão ou identificar outros problemas dentários. Fique atento! O correto diagnóstico só acontece após exame visual dos dentes molares (o veterinário poderá utilizar um otoscópio para isso) e raio-x de crânio. Não é possível diagnosticar má oclusão corretamente sem a realização de raio-x!

     O raio-x de crânio pode ser feito sob sedação leve ou, em alguns casos, sem sedação. Converse com seu veterinário.

Tratamento

     O veterinário examinará a dentição com ajuda de aparelhos. Ele também deverá realizar um exame físico em busca de possíveis nódulos (que podem indicar crescimento das raízes dos dentes). O tratamento envolve o desgaste dos dentes, com uso de anestesia.


Docinho, porquinha da índia com má oclusão dentária.
Note pontas dentárias indo em direção à língua.

Docinho, após desgaste dentário, com Dra. Elisangela, Odontovet.
     Após a cirurgia, são necessários cuidados pós-operatórios que incluem controle da dor e ajuda para alimentação, porque o porquinho não conseguirá se alimentar sozinho durante alguns dias. Os músculos mastigatórios ficaram esticados durante um longo período devido ao alongamento dos dentes e por isso ficam doloridos durante cerca de 10 dias após o desgaste dentário.

     Mesmo com administração de analgésicos, o porquinho ainda pode recusar o alimento durante alguns dias. Não se deve esquecer de suplementar a dieta com vitamina C e fibras. Em alguns casos, o porquinho da índia vai precisar de cuidados com os dentes periodicamente.

Cuidados Pós Operatórios

     O desgaste dentário é um procedimento delicado. Não espere que após o procedimento, seu porquinho estará com o problema resolvido e conseguirá voltar a comer normalmente. Seu porquinho da índia virá para casa ainda debilitado e com dor. Leva em média 1 semana para que ele volte a comer sozinho. O que fazer? Enquanto ele se reabilita, você é o responsável pelo bem-estar dele, por seguir a regra dos 4 "P": Pesar diariamente; Papinha a cada 4 horas; Persistência e Paciência. E jamais de esqueça do controle da dor. Porquinho com dor não se alimenta!

     O controle do peso é importantíssimo para que você verifique se seu porquinho está se alimentando o quanto deveria. Tenha uma balança dessas de cozinha em casa e pese pelo menos diariamente se seu porquinho da índia fez um desgaste dentário. Anote o peso. Compare. Se estiver perdendo peso, não está recebendo a quantia de alimento necessária e talvez precise de mais medicamento para dor.

     As papinhas salvam vidas. Se seu porquinho fez um desgaste dentário, ele vai precisar da sua ajuda para comer a cada 4 horas (prepare-se para fazer isso mesmo de madrugada por alguns dias!). Lembre-se de que porquinhos da índia são herbívoros, tem um intestino bastante longo que precisa estar em constante funcionamento. Enrole o porquinho em uma toalha e, usando a seringuinha como mostrado aqui, vá com a seringa de lado, por trás dos dentes incisivos; procure colocar uma pequena quantidade de papinha na boca, no fundo. Verifique se ele está mastigando e engolindo. Ao dar papinha ao seu porquinho, lembre-se: Persistência e Paciência são virtudes! Seu porquinho da índia pode não ser nada cooperativo.

   O controle da dor é fundamental! Se seu veterinário não prescreveu medicação para dor, solicite a ele. Uma boa combinação é um antiinflamatório com um analgésico potente (como Meloxicam + Tramadol) por, em média, 5 dias.




Leia Também:

"Alongamento Dental e Má Oclusão em Porquinho da Índia: Relato de Caso" - matéria escrita pela Dra. Elisangela Freitas, Odontovet, para a revista veterinária Nosso Clínico (arquivo PDF).

Matéria da Odontovet sobre dentição de Porquinhos da Índia

Matéria da Dra Elisangela Freitas

Matéria em Inglês - Guinea Lynx




Referência: Harkness JE, Wagner JE: The Biology and Medicine of Rabbits and Rodents, 4th ed.
Hillyer, Quesenberry: Ferrets, Rabbits and Rodents, Clinical Medicine and Surgery



Matéria escrita com base também em matérias do site Guinealynx.info com permissão da dona do site, Lyn Zantow.
Some informations in this page are adapted from Guinealynx.info with permission of site owner, Lyn Zantow.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...